Conselhos de Biologia esclarecem sobre vacinação de Biólogos na fase prioritária

Diante da veiculação de notícias sobre a vacinação de profissionais da saúde que não estão na linha de frente contra o coronavírus, o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Biologia vêm à público para prestar orientações e também para reiterar seu apoio ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) contra a COVID-19, lançado pelo Ministério da Saúde.

 

Conforme prevê o Informe Técnico da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19, estão no grupo prioritário de vacinação trabalhadores da saúde que atuem diretamente na linha de frente de combate à pandemia ou que, com sua atividade profissional, sofram risco de exposição aos doentes ou a amostras contaminadas.

Assim, no caso de Biólogos, devem ser vacinados, nesta primeira fase, os profissionais que atuam efetivamente na área da saúde, em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância, como é o caso de hospitais, clínicas, ambulatórios e laboratórios. O Ministério da

 Saúde recomenda, inclusive, que seja solicitado documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com o serviço de saúde, no ato da vacinação, ou a apresentação de declaração emitida pelo serviço de saúde.

Os Conselhos de Biologia entendem que é correta e devida a priorização da vacinação de trabalhadores da saúde que atendam a esses critérios, tendo em vista a maior necessidade de preservação desses profissionais, que podem fazer falta no combate à doença caso se contaminem.

Em ofício enviado em janeiro ao Ministério da Saúde, a presidente do Conselho Federal de Biologia (CFBio), Maria Eduarda de Larrazábal, destacou a importância do reconhecimento de trabalhadores da saúde como grupo prioritário, tendo em vista a “desafiadora posição de ‘linha de frente’ que esses profissionais têm, heroicamente, ocupado no enfrentamento da pandemia”. A presidente informou ainda que os Conselhos de Biologia estão à disposição do Ministério e das secretarias de saúde estaduais e municipais para colaborar no processo de imunização, bem como no apoio à divulgação das informações e na mobilização junto a Biólogos do país.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Rolar para cima